Não é novidade que a transformação digital está a acelerar e que as empresas estão à procura de formas eficazes e económicas de a acompanhar. O Nearshore IT Outsourcing tem vindo a responder a este desafio, uma vez que permite o acesso a especialistas de IT altamente especializados em países próximos, contratados a custos mais baixos, sem quaisquer barreiras culturais ou linguísticas.


Sendo expectável que o Nearshore continue a crescer nos próximos anos, é sempre uma boa altura para descobrirmos como este modelo de outsourcing surgiu, porque beneficia as organizações, os seus principais destinos, e como se espera que evolua no futuro.

 

 

A origem e a evolução do Nearshore

O modelo de outsourcing Nearshore teve início no final do século XX, especialmente durante os anos 90, à medida que a Internet e as tecnologias de comunicação evoluíram e tornaram mais fácil para as empresas colaborarem eficazmente com equipas em diferentes países.


No entanto, foi durante a década de 2000 que o Nearshore realmente ganhou força, devido a graves crises financeiras (como a crise global de 2008) que obrigaram as empresas a reduzir custos. Nessa altura, a Europa de Leste e a América Latina tornaram-se os principais destinos Nearshore para as organizações da Europa Ocidental e da América do Norte, respetivamente, devido à sua mão de obra significativamente mais barata e ao fuso horário aproximado.

 

 

Porque é que as empresas beneficiam do Nearshore?

Este tipo de IT outsourcing traz várias vantagens às organizações, nomeadamente:

  • Redução de custos
    As empresas podem aceder a conhecimentos especializados de alta qualidade em países onde o preço é significativamente mais baixo quando comparado com a contratação nacional. Estima-se que as organizações podem poupar, em média, 25% a 40% em custos de desenvolvimento quando recorrem a Nearshoring.

  • Proximidade e alinhamento do fuso horário
    Trabalhar no mesmo fuso horário ou num fuso horário semelhante facilita a comunicação e a colaboração em tempo real, o que torna o Nearshore um modelo de outsourcing altamente produtivo.

  • Reserva de talentos vasta e especializada
    A maioria dos destinos Nearshore tem profissionais altamente qualificados e instruídos, particularmente nos domínios da tecnologia e da engenharia, que podem ajudar as empresas a inovar e a aumentar as suas capacidades técnicas.

  • Compatibilidade cultural e linguística
    Os clientes e os seus parceiros Nearshore partilham valores de trabalho, semelhanças culturais e têm, pelo menos, uma língua falada em comum. Este facto aumenta a compreensão, melhora as relações de trabalho e reduz a probabilidade de falhas de comunicação.

  • Flexibilidade e escalabilidade
    O Nearshoring facilita a mudança ou o redimensionamento (para cima ou para baixo) das equipas, conforme necessário. Esta flexibilidade é especialmente valiosa para empresas ou mercados que registam flutuações na procura.

  • Mitigação do risco
    Ao disporem de equipas e especialistas em diferentes locais, as empresas diversificam os riscos e evitam potenciais perturbações graves do negócio, causadas por acontecimentos locais políticos, económicos ou ambientais.

  • Vantagem competitiva
    Quando se somam as poupanças de custos, o acesso às melhores competências e tecnologias, e a melhoria da produtividade, obtém-se um time-to-market mais rápido e, naturalmente, uma vantagem sobre as empresas concorrentes que não estão a recorrer ao Nearshore.

 

O Diretor de Nearshore da Alter Solutions, Gonçalo de Góis, tem provas claras dos benefícios do Nearshore: “Este modelo tem permitido aos nossos clientes obterem várias vantagens face a modelos tradicionais e locais, principalmente a entrega especializada de soluções técnicas e funcionais, juntamente com a redução e otimização de custos. Este modelo de parceria permite também uma menor rotatividade nas equipas dos nossos clientes, pois regista-se uma satisfação acrescida por parte dos colaboradores envolvidos, que valorizam a participação em projetos de sinergia multinacional, não só porque acedem às tendências e paradigmas tecnológicos mais recentes, mas também porque o trabalho é desenvolvido remotamente em fusos horários compatíveis, o que permite aos elementos envolvidos uma maior qualidade de vida, que se reflete na continuidade em projeto”, garante.


No que toca às áreas onde os nossos serviços Nearshore têm acrescentado mais valor, o desenvolvimento aplicacional, a engenharia de dados e a cibersegurança assumem a liderança. De acordo com Gonçalo de Góis, os clientes da Alter Solutions afirmam que o desenvolvimento destas áreas “permitiu-lhes a potenciação digital do seu negócio de uma forma mais ampla e célere”.

 

 

Modelos Nearshore para diferentes necessidades de negócio

Existem várias formas de as empresas tirarem partido do Nearshore, dependendo das suas necessidades e objetivos comerciais. Cada modelo apresenta um conjunto único de benefícios e desafios:

 

Extensão de equipa

As organizações podem expandir as suas equipas IT internas já existentes ao contratarem especialistas Nearshore.

Benefícios:

  • Integração facilitada com as equipas existentes.
  • Maior controlo sobre a gestão dos projetos.
  • Melhor custo-benefício em comparação com a contratação local.

Desafios:

  • Requer fortes competências de gestão interna de projetos.
  • Requer uma forte capacidade de coordenar pessoas e facilitar a comunicação.

 

Equipas end-to-end

As empresas podem contratar, de raiz, uma equipa inteira a full-time para trabalhar exclusivamente nos seus projetos.

Benefícios:

  • Foco consistente nos projetos do cliente.
  • Maior alinhamento com os objetivos e processos do cliente.
  • Potencial para uma relação de trabalho a longo prazo.

Desafios:

  • Requer um nível de compromisso mais elevado.
  • Pode exigir um investimento inicial mais significativo.

 

Desenvolvimento de projetos

Consiste na entrega de um projeto específico a um parceiro Nearshore sem ter de contratar uma equipa permanente.

Benefícios:

  • Entregas e prazos bem definidos.
  • Redução da carga de gestão para o cliente.
  • Acesso a conhecimentos especializados.

Desafios:

  • Menor controlo sobre o processo do projeto.
  • Possibilidade de desalinhamento com as expectativas do cliente.

 

 

Principais destinos de IT Nearshore

Para as organizações europeias, africanas e americanas que procuram serviços de IT Nearshore, e de acordo com o mais recente Global Services Location Index, estes são alguns dos principais destinos a considerar:

 

Na Europa…
  • Portugal
    O país tem algumas das melhores universidades e peritos em tecnologia da Europa, além de reunir especialistas multilingues (os portugueses estão no top mundial e europeu de proficiência em inglês). Neste artigo podemos descobrir outras razões pelas quais Portugal é uma localização Nearshore de topo.

  • Polónia
    Serviços de software altamente especializados e diversificados a preços competitivos fazem da Polónia um destino atrativo. Neste artigo podemos saber mais sobre as razões pelas quais a Polónia é um dos principais países onde estabelecer serviços de nearshoring.

Em África…
  • Marrocos
    No continente africano, é difícil superar a competitividade dos custos, a localização estratégica e as capacidades multilingues de Marrocos (os habitantes locais falam inglês, francês, árabe e espanhol). Neste artigo podemos ler mais sobre o motivo pelo qual Marrocos é uma localização Nearshore privilegiada.

  • Emirados Árabes Unidos
    O facto de ser um centro tecnológico emergente que goza de boas relações com os principais países do Golfo e de África faz dos Emirados Árabes Unidos um parceiro Nearshore em crescimento nessa região.

Na América…
  • Canadá
    As iniciativas governamentais para apoiar a melhoria das competências dos especialistas IT em Inteligência Artificial, juntamente com a proximidade do país com os Estados Unidos, tornam-no um destino Nearshore atrativo.

  • Brasil
    É aqui que encontramos a maior reserva de talentos tecnológicos da América Latina – os developers de software brasileiros são especialmente conhecidos pelas suas competências em Java e .NET.

 

 

O futuro do Nearshore IT Outsourcing

Gonçalo de Góis não tem dúvidas quanto ao potencial de crescimento do Nearshore. “O Nearshore irá continuar a crescer, principalmente nas geografias mais atrativas, como é o caso de Portugal, Marrocos e Polónia, países onde a Alter Solutions se encontra presente, principalmente devido à conciliação de salários atrativos, estilo de vida flexível, fluência linguística e o contacto com as tecnologias mais recentes – tudo isto converge num habitat ideal para formar equipas de trabalho experientes e com capacidade de apoiar clientes em qualquer ponto do planeta”, defende.


Os números batem certo: prevê-se que as receitas do mercado de IT outsourcing atinjam os 541 mil milhões de dólares em 2024 e os 812 mil milhões de dólares até 2029, a uma taxa de crescimento anual de 8,48%, segundo o Statista.


No que diz respeito aos tipos de serviços que provavelmente serão privilegiados, o nosso Diretor de Nearshore destaca as soluções de cibersegurança. “Sendo a segurança apontada como uma das principais preocupações a nível mundial, com a aceleração da transformação digital a tocar todos os setores de negócio vemos que os serviços de cibersegurança têm sido progressivamente mais procurados pelos nossos clientes, que procuram proteger-se das ameaças e vulnerabilidades com que se deparam diariamente na gestão do seu negócio digital. O modelo de Nearshore é a forma mais económica para o fazer”.


Especialistas a nível global também incluem o foco na ciência de dados no futuro do Nearshore, uma vez que a tomada de decisões baseada em dados é uma prioridade máxima para as empresas modernas. Este caminho conduzirá, naturalmente, ao desenvolvimento de mais ferramentas e tecnologias de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML), numa tentativa de alcançar uma maior agilidade e inovação.

 

 Ler mais sobre os centros e serviços Nearshore da Alter Solutions aqui.

Partilha este artigo